Saúde

‘Pílula’, Mulheres contam prós e contras de parar com o uso do anticoncepcional

Conheça histórias de mulheres que pararam de usar esse método contraceptivo e quais as mudanças que o corpo sofreu com essa ação Parar com a pílula anticoncepcional é algo que causa medo em muitas mulheres, mas essa é uma atitude que cresce a cada dia que passa. Provavelmente você tem alguém no círculo social que resolveu dar uma pausa, como uma amiga ou parente. O questionamento é praticamente inevitável e as dúvidas são inúmeras, principalmente quanto às mudanças físicas e emocionais que ocorrem durante o processo. Parar ou não parar com a pílula? Eis a questão Foto: Thinkstock Photos Mas qual o verdadeiro motivo para tantas mulheres decidirem parar com a pílula anticoncepcional? A resposta para isso é simples e vem com influências socioculturais e econômicas – indo muito além de uma gravidez, se foi essa a sua primeira resposta. Grande parte delas buscam parar com a ingestão de hormônios sintéticos, como é o caso do estrogênio e progestágeno encontrado nesse método. Para entender melhor essa situação, nada melhor do que duas pessoas que passaram por essa transição – tudo isso, claro, acompanhado por orientações médicas e observando quais as possibilidades de contraceptivos alternativos. Chega de hormônios! A designer de eventos e florista Mayra Alves, de 32 anos, parou com o anticoncepcional há mais ou menos 4 anos. “Não queria mais ingerir uma bomba de hormônios. Eu era fumante e sabia que fazia muito mal misturar estas duas químicas. Tinha muitas varizes e sentia sempre meu corpo muito inchado. Também tinha dificuldade com a disciplina não tomava corretamente e ficava sempre a sensação de que não estava usando algo bom para o meu corpo” comenta ela. Quanto às mudanças, Mayra sentiu logo nos primeiros meses o seu organismo agir de forma diferente, o que também a ajudou em uma auto avaliação física: “Faz 4 anos que tenho uma outra relação com meu corpo. É mais consciente, eu entendo ele. Percebo minha TPM quando ela está forte e me questiono o porquê dela estar assim. Minha pele tem meses que aparecem espinhas perto do período e sei que meus hormônios estão desregulados, quando isso acontece. Enfim, eu me conheço mais através dos sinais que o meu corpo dá. Acredito que a pílula muitas vezes camufla a sensações naturais do nosso corpo.” Voltar a usar a pílula? A designer de eventos descartou a possibilidade. “Uso camisinha e não tenho vontade de colocar outro método. Sou a favor apenas de métodos que não possuem hormônio. Entendo que o impacto do uso dos vai muito além de apenas impedir a gravidez ou tratar algum sintoma do sistema reprodutor”, afirmou ela. Atenção aos sintomas Já para a jornalista Gabriela Brito, de 24 anos, essa interrupção é recente e as motivações foram diferentes do caso anterior. Fortes dores de cabeça, um dos efeitos colaterais descritos na bula, durante o uso a deixaram amedrontada. “Estou há um mês e meio sem tomar a pílula. Parei porque estou há uns seis meses com dores de cabeça muito frequentes e percebi um piora nos últimos tempos. Como está se falando muito sobre os efeitos colaterais do anticoncepcional, fiquei com medo de ser isso. Conversei com meu médico e ele sugeriu ficar dois meses sem tomar para fazermos uma avaliação de como meu organismo reage”, disse ela. “Voltei a ter corrimentos que até já tinha esquecido, e isso que tomei o anticoncepcional por menos de dois anos. Voltei a sentir algumas dorzinhas comuns do ciclo e tive cólicas mais fortes. A espinhas que eu tinha antes de tomar o remédio voltaram também” fala a jornalista, sobre as transformações que sentiu. Mas quanto às suas escolhas, talvez ela volte a usar o método contraceptivo mais para frente. “Eu gostei bastante de ficar sem aquela obrigação de tomar remédio todos os dias, mas não dá pra não pensar na segurança que o anticoncepcional dá quando não se pretende ter filhos no momento. Além disso, minhas dores de cabeça continuaram mesmo sem o remédio. Estou passando por um neurologista e vou continuar sem tomar até voltar no ginecologista. Só depois de conversar bastante com ele vou decidir mesmo o que fazer”, comentou ela. E você? Já passou por algo semelhante ou pensa em parar com a pílula anticoncepcional também? Conte sua história para gente!

More Saúde

‘Cólica na gravidez?’, Saiba o que pode causar esse incômodo e como evitá-lo

Sentir cólicas é comum durante a gestação. Veja as principais causas, riscos e como aliviar a dor com dicas da ginecologista Para conseguir se adaptar ao desenvolvimento do bebê, o corpo da mulher passa por uma série de mudanças no período da gestação. Por conta disso, é comum que as mulheres sintam dores, desconfortos e cólica na gravidez. Ter uma alimentação saudável pode ajudar a evitar cólica na gravidez Foto: Creative Commons A ginecologista e obstetra Maria Elisa Noriler explica que a cólica na gravidez no início da gestação pode indicar a adequação do corpo da mãe ao crescimento do bebê. Já nas últimas semanas podem revelar um sinal do início do trabalho de parto. “O primeiro e o terceiro trimestre da gravidez são as épocas mais sujeitas a cólicas”, diz. Causas Vários fatores e mudanças do organismo podem ocasionar as cólicas no período gestacional. Segundo a ginecologista, o crescimento do útero e a adaptação do corpo à implantação do embrião são alguns dos motivos. Além disso, as cólicas podem indicar acúmulo de gases no intestino por conta da má digestão. “Também há movimentação do bebê dentro da barriga ou do peso dele que pressiona os músculos, ligamentos e as veias causando dor e desconforto”, explica. Riscos Como sentir cólicas nesse período é comum, na maioria dos casos não há risco ao desenvolvimento do bebê. “Em outras situações em que as dores são mais fortes, persistentes e acompanhadas de febre, sangramentos, calafrios, vômitos e dor ao urinar devem ser comunicadas imediatamente ao médico”, ressalta a médica. Segundo ela, dores com essas características podem prejudicar e até colocar em risco a saúde da mãe e do bebê. Como aliviar? “Para aliviar as dores, primeiro é preciso identificar o problema”, orienta Maria Elisa. De acordo com a ginecologista, quando a causa da cólica é simples, o problema pode ser resolvido com a ingestão de alguns medicamentos específicos para gestantes. Adotar algumas práticas no dia-a- dia também podem ajudar a aliviar as dores. Por exemplo: fazer massagens relaxantes, consumir alimentos saudáveis, ingerir muita água, abstinência sexual e repouso. A ginecologista também orienta que remédios caseiros não sejam usados para amenizar a cólica na gravidez sem recomendação médica.

Saúde Archives

‘Como calcular período fértil’, Aprenda a identificar os sinais de seu corpo
Você sabe fazer o cálculo para identificar o período fértil? Veja os principais sinais do corpo e aprenda a não errar na conta Entender a forma exata de como calcular período ...
‘Sangramento na gravidez’, Veja os principais riscos e como evitar
Sangramentos na gestação são mais comuns do que você imagina! Veja a explicação da ginecologista sobre as causas e orientações de como evitá-los Durante o período da gravidez, as idas ao ...
‘Câncer de mama’, Como o apoio do parceiro pode ajudar a superar a doença
“O fato do Caio me tratar naturalmente, com amor, desejo e sem pena, reforçou ainda mais a minha confiança”. História de Caio e Linda mostra como o companheirismo pode ajudar ...
‘Frequência cardíaca’, Especialistas tiram todas as suas dúvidas
Todo cuidado é pouco quando o assunto é frequência cardíaca. Para entender um pouco mais sobre o assunto, especialistas tiram todas as suas dúvidas “Tenho 52 anos de idade. De acordo ...
‘Dieta vegetariana’, Veja 10 benefícios desta alimentação
Cortar carnes do cardápio – e até ampliar para qualquer alimento de origem animal – faz bem, mas querer alguns cuidados. Nutricionista dá as dicas A lista de famosas que segue ...
‘Obesidade infantil’, como hábitos na gravidez influenciam o peso da criança?
Tipo de parto, diabetes gestacional e mulheres que antes de engravidar estão a cima do peso são fatores que podem influenciar no sobrepeso das crianças A obesidade é considerada a Doença ...
‘Ovulação’, 13 curiosidades que toda mulher deve saber
A ovulação acontece durante o período fértil, normalmente no meio do ciclo menstrual da mulher, e é quando existe a chance de uma possível gravidez A ovulação é o nome que ...
‘Sabonete antibacteriano’, Especialistas alertam para riscos à saúde das crianças
Muito usado nas crianças, o sabonete antibacteriano pode trazer riscos para a saúde. Especialistas explicam por que não se deve inciar o uso desses produtos A listinha de supermercado da maioria ...

« Página anteriorPróxima página »