Entretenimento

Com carreira de sucesso, Aerosmith faz sua primeira apresentação no Rock in Rio

Com ascensão meteórica e mais altos do que baixos, Aerosmith faz apresentação inédita no Rock in Rio 2017; relembre a carreiraEm 1969, o mundo presenciou o nascimento do Aerosmith. Isso porque, naquele ano, os integrantes de duas bandas se conheceram em uma lanchonete de Sunapee, em New Hampshire, Estados Unidos. Foi nessa ocasião que Steven Tyler, então vocalista da banda Chaim Reaction, conheceu o trabalho dos garotos da Jam Band. Mais especificamente, do guitarrista Joe Perry e do baixista Tom Hamilton.A banda permaneceu com a formação original desde sua formação, na década de 1970.Foto: DivulgaçãoDesse encontro, nasceu o embrião do que seria o Aerosmith alguns anos depois. A formação da banda completou-se com a entrada de Ray Tabano e do baterista Joey Kramer. Ambos eram velhos conhecidos de Steven, tendo nascido na mesma cidade que o vocalista e até estudado na mesma escola.Tempos depois, Ray foi substituído por Brad Whitford, completando assim a formação clássica da banda que o público conhece. O nome fora sugerido por Joey Kramer e, de acordo com algumas entrevistas que o músico deu sobre o assunto, não tem nenhum significado específico ou especial. Ele gostava de escrever essa palavra em seus cadernos de escola.Com alguns shows em casas noturnas em Boston, o grupo ficou rapidamente conhecido e, no ano de 1972, assinou um contrato com a gravadora Columbia Records. Desse contrato, surgiu o álbum de estreia, intitulado “Aerosmith”. Embora tenha sido um fracasso de vendas no lançamento, alcançou a dupla platina (2 milhões de unidades vendidas) posteriormente. Neste álbum, foram lançados o single Dream On e clássicos como Mama kin, Somebody, Movin’ Out e One Way Street. Após a turnê de estreia, veio o segundo álbum, “Get Your Wings”, em 1974. Ele também não foi um sucesso de vendas, mas chegou às 4 milhões de cópias vendidas tempos depois. Somente com o lançamento de “Toys in the Attic”, em 1975, que os músicos se tornaram astros do rock internacional – e começassem a colecionar momentos memoráveis, que entrariam para a história do rock mundial, enterrando de vez o passado em que os integrantes da banda dividiam um pequeno apartamento e faziam pequenos furtos em supermercados para sobreviver.SucessoAo longo de seus mais de 40 anos de carreira, a banda gravou 15 álbuns de estúdio, cinco trabalhos gravados ao vivo e mais de 60 singles. Além disso, são bastante lembrados por terem grandes recordes em suas carreiras, como: mais de 150 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, tornando-se a banda americana com mais discos vendidos da história – acumulando numerosas certificações em ouro e platina.Outro ponto em que a banda se destaca é o seu pioneirismo. No ano de 1986, a banda fez uma parceria com o Run DMC na música Walk This Way. Na época, isso causou bastante burburinho no mundo da música, pois não eram comum que bandas de estilos diferentes fizessem trabalhos juntos. Além disso, essa foi a primeira parceira da história entre uma banda de rock e uma banda de hip-hop.O sucesso da banda é tamanho que ela ficou eternizada nos principais expoentes da cultura pop. Além ter sido a primeira banda a ser animada para fazer uma participação especial no desenho “Os Simpsons”, foi (e ainda é) a primeira banda a emprestar seu nome e suas canções para uma montanha russa! Localizada na Disney, a atração foi batizada de “Rock in Roller Coaster” e tem trilha sonora da banda. Além disso, as luzes são distribuídas como se fizessem parte de um show de rock.Mesmo tanto sucesso não faz com que as brigas não aconteçam. Steven Tyler e Joe Perry são donos de personalidades explosivas – e estão sempre brigando nos ensaios da banda. Tanto que, em 2016, Perry chegou a sair da banda, mas voltou após uma declaração de Tyler, afirmando que, apesar das brigas, ele o amava. Ao longo dos mais de 40 anos de carreira, a banda já se separou cinco vezes – mas, como Tyler costuma se gabar, sempre volta depois.Última turnêAerosmith foi a primeira banda a conseguir diversas representações na cultura pop, como aparição em “Os Simpsons” e emprestar seu nome a uma montanha russa da Disney, a Rock ‘n Roller CoasterFoto: DivulgaçãoPresente no Rock in Rio 2017, o Aerosmith anunciou que a participação no grande evento da música fará parte da turnê “Aero-Vederci Baby!”, que será a última da banda – uma espécie de despedida -, e que ela deverá durar “indefinidamente”, nas palavras de Steven Tyler. A turnê também passará por Porto Alegre, em 11 de outubro; São Paulo, no dia 15 de outubro; e Recife, em 21 de outubro.

More Entretenimento

“Polícia Federal – A Lei é Para Todos” tenta lucrar com patriotismo brasileiro

O mal elaborado patriotismo brasileiro é a principal moeda do filme que reconstitui as circunstâncias que desencadearam a maior operação anticorrupção da história do País. Produção fez boa bilheteria de estreiaMaior operação anticorrupção da história do Brasil, e pelos números e ramificações quiçá do mundo, a Lava-Jato comporta em si um grande componente cinematográfico. José Padilha que já falou de corrupção nos dois “Tropa de Elite” e também em “Robocop” está desenvolvendo uma série para a Netflix, mas “Polícia Federal – A Lei é Para Todos” chegou antes.Apoiado em nacionalismo mal construído, ”Polícia Federal – A Lei É Para Todos” não cumpre papel que se propôsFoto: Divulgação Pouca densidade e competição desigualO filme de Marcelo Antunez é o primeiro de uma trilogia e se ocupa da recriação das circunstâncias que culminaram na deflagração da Lava Jato. “Polícia Federal – A Lei é Para Todos” evolui até a condução coercitiva de Lula, ocorrida em março de 2016, e que precipitou apenas um dos muitos momentos em que os poderosos do país atentaram contra a operação.Em cerca de hora e meia, a fita se incumbe de dar conta de aproximadamente 20 fases da Lava Jato, dos receios e angústias de algumas figuras proeminentes dela, oxigenar variantes da operação, como a cobertura da imprensa, o impacto desta nas relações familiares dos envolvidos e dar ritmo de thriller ao desenvolvimento narrativo. Além, é claro, de fiar-se como uma defesa desembaraçada da operação que já dura mais de três anos e tem como um de seus objetivos moralizar o trato com a coisa pública.Como pode se ver, é muita coisa e mesmo que fosse possível dimensionar satisfatoriamente tudo isso em um único filme, “Polícia Federal – A Lei é Para Todos” é vítima do fato de ser contemporânea ao período histórico a que remete. Portanto, não há competição possível. A realidade tem muito mais complexidade, adrenalina e escândalo. A estruturação imposta pela realização, como se não bastassem todos esses obstáculos, é rasa. O filme se refugia em clichês, na lógica de policiais americanos e em um punhado de frases feitas para justificar personagens e anseios de âmbitos opostos da audiência. Em resumo é um filme que não consegue se materializar.O elenco está irregular. Se Antonio Calloni é bem sucedido em preencher seu delegado Ivan de camadas insuspeitas que vão sendo descortinadas à medida que a força-tarefa mergulha na lama de corrupção à brasileira, Flavia Alessandra, Bruce Gomlevsky e os demais não conseguem exceder o lugar comum e viram reféns da superficialidade. Ary Fontoura encarna Lula com escárnio e presta um desserviço ao filme logo em seu clímax e Marcelo Serrado se limita a repetir tiques da persona pública de Sérgio Moro, que parece estar no filme mais como um capricho (já que seu nome é um fetiche tão adensado quanto o de Lula) do que para cumprir qualquer função narrativa.“Polícia Federal – A Lei é Para Todos” é pobre enquanto cinema, mas é uma bem-vinda carta de intenções. É, também, uma demonstração de amadurecimento do cinema brasileiro enquanto negócio, já que é um filme concebido todo ele sob uma lógica mercadológica que pressupõe um raciocínio de indústria que raramente se vê por aqui além das comédias. A Lava Jato, afinal, vende. Resta saber se contar com o patriotismo do brasileiro, que nunca foi lá essas coisas, vale a aposta.

Entretenimento Archives

Will Smith publica primeira foto no set de ‘Aladdin’
O filme será uma adaptação da clássica animação da DisneyNão precisa mais fazer pedidos para o gênio da lâmpada: o live-action de “Aladdin” já está prestes a finalmente virar realidade. ...
Netflix terá filme dirigido por Fernando Meirelles
A obra remontará a relação entre o Papa Francisco e o Papa Bento XVIDepois de internacionalizar sua carreira com “Cidade De Deus”, Fernando Meirelles agora vai dirigir um filme que ...
Charles Bradley cancela shows no Brasil para tratar câncer no fígado
Cantor cancelou toda sua turnê, que incluia shows no Rock in Rio e em São Paulo, para tratar de um câncer no fígadoO cantor Charles Bradley confirmou nesta quarta-feira (6) ...
Turma do Pagode canta clássicos dos anos 1990 em novo disco
“Misturadin”. É assim que a Turma do Pagode desponta em 2017 com o seu novo trabalho, que procura de fato misturar anos e cantores do gênero em um disco que ...
Com novo álbum, Bon Jovi é destaque em sua volta ao Rock in Rio
A banda se apresenta na sexta-feira (22), no quinto dia do evento, que também contará com Tears For Fears, Alter Bridge e Jota QuestO quinto dia do Rock in Rio, ...
Leonardo DiCaprio está cotado para viver vilão Coringa nos cinemas
O longa, que será produzido pela Warner, trará à tona as origens do vilão e terá na produção do trabalho o cineasta Martin Scorsese; confiraSeu rosto já é bem famoso ...
Diplo entrega que Rihanna está preparando novo álbum
Durante entrevista, o músico do Major Lazer disse que espera colaborar com Rihanna; ele também comentou sobre o sucesso com Anitta e Pabllo VittarEm entrevista para o programa à rádio ...
Com “Atômica”, Charlize Theron entra de vez para a lista de estrelas de ação
Sucesso em filmes dramáticos e prestes as estrear em “Atômica”, Charlize Theron prova a cada papel que merece o título de rainha das “badasses”“Mulher-Maravilha” dominou as conversas sobre filmes de ...

« Página anteriorPróxima página »

Pesquisar