Comportamento

Quer descansar a mente? Veja atitudes simples para se desconectar

Aproveite os últimos dias de férias para tentar desligar a mente e descansar de verdade com atitudes simples Muitas vezes, mesmo de férias, é difícil conseguir descansar de verdade. Por mais que estejamos fisicamente longe do trabalho, a mente não se desliga de forma tão fácil de suas obrigações. Férias ou folgas sem descansar a cabeça podem não valer de nada. Se você já está nos últimos dias das férias e sente que ainda não conseguiu se desconectar, ou nunca consegue se sentir completamente descansado em um fim de semana, veja algumas dicas para deixar essa tarefa mais fácil, e poder voltar com mais força à rotina. Evite checar e-mails corporativos Desconectar a conta corporativa do celular é uma alternativa para descansar sua mente Foto: Thinkstock/Getty Images Desligue as notificações de seu e-mail do trabalho do celular. Se mesmo assim você não conseguir evitar o hábito de ficar checando a conta a cada hora, experimente tirar a conta do seu celular. De acordo com o psiquiatra do Hospital das Clínicas da USP, Diego Tavares, isso ajuda a se desligar dos problemas do trabalho. Silencie chats no celular As conversas em grupo que envolvem seu trabalho ou sua profissão são completamente dispensáveis quando você está em férias. Outros grupos que te notificam a todo o momento também podem dificultar sua desconexão completa. Muitas vezes é preciso disso para que você esqueça um pouco o seu celular. Evite contato com chefes Essa é outra sugestão proposta por Daniel: “Pequenos problemas que parecem ser facilmente resolvidos a distância podem na verdade se tornar problemas que tomam várias horas das preciosas férias”. Não tente ser insubstituível a todo momento no trabalho. Nas suas férias eles devem encontrar um jeito de solucionar os problemas sem você. Leia um livro Para ficar longe das preocupações da rotina, nada melhor do que embarcar em uma nova história. Escolha um livro de história leve e que te envolva bastante. Os livros teóricos podem ficar para outro momento: essa é a hora de esquecer as coisas sérias e focar no que te dá prazer. Pratique uma atividade física Uma ótima forma de ativar o corpo enquanto descansa a mente. Escolha um esporte que te atraia – desde correr no parque, até dança – e comece a praticar nas suas férias. Além de ser super saudável, é um período de tempo em que sua cabeça não vai pensar em assuntos do trabalho. Essa também é uma forma de começar uma atividade que você acha que não tem tempo. Se te for realmente prazeroso, você vai encontrar espaço para ela quando voltar ao trabalho e iniciará um novo hábito.

More Comportamento

‘Amizade verdadeira’, sinais para seguir ou para fugir da relação

Amigos podem fazer muito bem, mas outros podem até prejudicar. Psicóloga fala quais os sinais de uma amizade verdade e quando ligar o alerta Uma bela amizade – daquelas de infância e levada para toda a vida ou aquela recente, mas que teve uma identificação desde o começo – faz muito bem. A amizade verdadeira, não importa o tipo, tem esse poder. Entretanto, em alguns momentos, a relação pode ser perder e até virar prejudicial. Uma amizade verdadeira tem sentimentos mútuos e faz bem Foto: Thinkstock Photos Você sabe identificar uma amizade verdadeira? E sabe qual o momento de ligar o alerta se a relação criar uma situação prejudicial? A psicóloga Sonia Regina de Araújo fala quais são os sinais para identificar as duas situações. Quando a amizade é para valer O primeiro ponto listado por Sonia é saber reconhecer um amigo. “É aquele com quem você se identifica. Não há medo ou competição entre vocês. É aquela pessoa para quem você entrega suas confidências e seus sentimentos”, exemplifica. Um sinal de que a relação é saudável, segundo a psicóloga, é que nela você se sente bem e protegido. Há respeito. “Dizem que quem tem um grande amigo sente-se feliz e essa alegria libera endorfina, um hormônio que dá sensação de prazer”, comenta. E o tempo pode ficar irrelevante. A amizade verdadeira pode ser aquela que começou nos primeiros anos da escola ou a mais recente. O importante por aqui é ter o sentimento mútuo. Além de confiar e se identificar com seu amigo, como ressaltou Sonia, é fundamental que ele também se comporte assim com você. Esse é um dos segredos da amizade duradoura. Série ‘Friends’ mostra exemplos de amizades verdadeiras e longas Foto: Reprodução A autoestima é mais um fator que influencia em uma relação saudável. De acordo com Sonia, que tem boa autoestima não vai depender do outro e, sim, dividir com ele. “Quando vira uma relação de dependência, e não mais de troca, não é mais uma amizade verdadeira”, resume. Sinais de alerta na amizade Às vezes, a amizade pode, digamos, passar do ponto. Por exemplo, o bom amigo dá um conselho e não decide a vida do outro. “Uma coisa é falar ‘olha, esse caminho não é legal para você’. Outra é mandar você agir de tal maneira. Isso é invadir o modo de ser do outro e não é saudável”, alerta Sonia. A psicóloga ainda cita outros exemplos de uma amizade que pode se tornar tóxica. “Você se entregou tanto e não percebe a diferença do outro. Está tão encantado que não vê os defeitos, só as qualidade”. Ela ainda completa: “Quando aparece um defeito, isso é visto como uma grande traição”. Aqui voltamos à questão da autoestima. A baixa autoestima leva a esse tipo de comportamento. Alguns sinais de que há algo de errado são: inveja, interferências no modo de ser, medo ou tentar levar alguma vantagem. “Se sentir alguma coisa assim, ligue as anteninhas”, diz Sonia. Brigar não é o problema “Amigos também brigam. Uma discussão pode ser boa, significa que cada um tem sua opinião e está a defendendo. Eles vão dialogar, dividir opiniões e continuar amigos”, afirma a psicóloga. Na amizade verdadeira, um reconhece o pontos positivos e os negativos do outro. O que for positivo, pode ser seguido e até servir como exemplo. E o que for considerado negativo, será respeitado, afinal, todo mundo tem suas particularidades.

Comportamento Archives

Cinco técnicas para lidar melhor com suas preocupações
Psicólogo que estuda problema há mais de 30 anos lista estratégias – como estabelecer ‘hora da preocupação’ – que podem levar a dias mais felizes e noites mais tranquilasAs preocupações, ...
Polarização cria ‘bullying político’ em escolas
Meninos e meninas reproduzem nas salas de aula brutalidade e ideias cristalizadas que observam em casaUma camiseta com a bandeira da Suíça, país conhecido por sua neutralidade, teria feito com ...
Não terceirize sua vida: ‘Identifique seu tipo de autossabotagem para agir’
“Não alimente o problema, pois ele cresce e você terá muita dificuldade em fazê-lo voltar ao seu tamanho normal sua vida está 100% em suas mãos”, orienta SilviaComo viver a ...
Você pode estar sofrendo de “ansiedade pelo toque do celular”
Pessoas ansiosas relatam toques “fantasmas” de celular pesquisa explica que sensação pode causar dores de cabeça, estresse e distúrbios de sonoNinguém ligou, nem mandou mensagem, mas você insiste em ouvir ...
Como e quando contar para o filho que ele é adotado?
Contar a verdade desde cedo e mostrar o amor para as crianças é o segredo para uma boa relação com os filhos adotivosAdoção é um ato de amor, mas pode ...
Os dez mandamentos da etiqueta online
Lais Mendes Pimentel dá dez dicas para as pessoas serem mais sensatas nas redes sociaisOutro dia fiz um post desabafo-engraçadinho sobre a falta de educação no convívio digital e acabei ...
Aplicativo de encontro ajuda a unir veganos
Se você tem interesse em namorar com alguém que não consome produtos de origem animal, o Vinder pode dar uma forcinhaDe um grupo no Facebook de compartilhamento de receitas veganas ...
Você tem ideia de quantas vezes uma mulher faz autocrítica por dia?
Pesquisa do Vigilantes do Peso do Reino Unido revelou que elas se criticam mais ou menos 8 vezes por dia. Veja motivosCara amassada quando acorda, cabelo bagunçado, forma física, hábitos ...

« Página anteriorPróxima página »