AutoMotor

Carros importados estão em queda

Abeifa, associação do setor, atribui desempenho ruim ao IPI para modelos sem montagem no Brasil, aumentando preços As 18 marcas filiadas à Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa) emplacaram 26% menos veículos em março deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Ao todo, foram vendidas 2.453 unidades — foram 3.317 em março de 2016. Com esse resultado, as associadas à entidade fecharam o primeiro trimestre do ano com queda de 38,3%, uma vez que no período foram licenciados 6.084 carros contra 9.860 nos primeiros três meses de 2016.Comparando março ao mês de fevereiro deste ano, o volume de vendas alcançou uma alta de 45,5%. O resultado, contudo, não alivia o fraco desempenho do setor de veículos importados, porque fevereiro teve 18 dias úteis e março 23 — na análise das vendas diárias, respetivamente, são 93,6 unidades e 106,6 veículos, o que confere uma alta proporcional de apenas 13,9% na comparação. “Infelizmente, o contingenciamento de nosso setor por cotas proporcionais, até o teto máximo de 4.800 unidades/ano, sem a incidência dos 30 pontos percentuais do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), é fator inibidor de nosso crescimento”, declara José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.PreocupaçãoO executivo demonstra preocupação com o desempenho nos próximos meses do ano. “Estamos cientes de que o super IPI vai cair a partir de 1º de janeiro de 2018. Mas a nossa preocupação em relação à sobrevivência dos importadores oficiais e da rede autorizada de concessionárias é de emergência. Temos ainda nove meses pela frente. Por isso, a liberação das cotas não utilizadas em 2016 seria providencial”, argumenta o presidente.Gandini ainda destaca a diminuição de postos de trabalho em razão das restrições aos importadores. “O resultado comercial do setor em março foi importante porque conseguimos interromper uma sequência de quedas. A alta de vendas, porém, foi pífia”, observa.Para ele, a contribuição do setor de importação de veículos automotores teria sido mais expressiva se houvesse uma arredacação maior de impostos.Queda de 22 mil empregos“Mas principalmente de recuperação da rede autorizada de concessionárias, que chegou a empregar 35 mil trabalhadores em 2011 e hoje com pouco mais de 13 mil postos de trabalho diretos”.Em março, com 2.453 unidades licenciadas, a participação das associadas à Abeifa foi de 1,33% do mercado total de autos e comerciais leves (183.850 unidades). No acumulado do primeiro trimestre, esse percentual foi de 1,32% (6.084 unidades, do total de 459.837 unidades).Se for considerado o total de veículos importados, ou seja aqueles trazidos também pelas montadoras, as associadas à Abeifa responderam, em março, por 12,03% (2.453 unidades, do total de 20.384 unidades importadas). No acumulado, 11,94% (6.084 unidades, do total de 50.955 veículos importados).Os veículos em altaEntre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover, Mini e Suzuki fecharam o mês de março com 1.230 unidades emplacadas, total que representou alta de 44,2% em relação ao mês anterior. Comparado a março do ano passado, houve aumento de 73,2%, quando foram emplacadas 710 unidades nacionais.No acumulado do trimestre, as cinco fabricantes totalizaram 3.056 unidades emplacadas, alta de 63,9% em comparação às 1.865 unidades de 2016 (à época, ainda sem a produção da Jaguar Land Rover).

More AutoMotor

O superesportivo ‘Fittipaldi EF7 Vision’ custara cerca de R$ 4,7 milhões

Serão fabricados 39 superesportivos EF7, em alusão às vitórias do ex-piloto brasileiro na Fórmula-1Apresentado ao público em março durante o Salão de Genebra, o superesportivo Fittipaldi EF7 Vision aguarda apenas detalhes para entrar em produção. A obra da marca do bicampeão brasileiro de Fórmula 1 será exclusiva e limitada a apenas 39 exemplares. Quem estiver interessado, terá que desembolsar o valor de US$ 1,5 milhão — cerca de R$ 4,7 milhões, de acordo com a cotação da moeda norte-americana.A série limitada a 39 carros faz alusão ao número de vitórias de Emerson na F1. Dessa maneira, cada carro sairá da linha de montagem homenageando uma vitória do brasileiro. Com uma carroceria em fibra de carbono, menos de mil quilos, motor 4.8 litros V8 aspirado, 600 cavalos e torque de 42,8 kgfm, o carro será capaz de fazer de 0 a 100 km/h em menos de três segundos. De acordo com o próprio ex-piloto, o monstro das pistas tem motor desenvolvido para altas rotações, podendo alcançar até 9 mil RPM.Todos os exemplares do poderoso esportivo serão produzidos na Alemanha, pela Hans Werner Aufrecth (HWA). Para adquirir um modelos, os interessados devem procurar a empresa, uma vez que não há concessionárias próprias da marca de Fittipaldi.Mundo dos gamesO EF7 faz parte do programa Vision GT, liderado pela desenvolvedora da franquia de jogos de corrida Gran Turismo. A criadora do game propôs às montadoras que criassem um conceito que materializasse o significado de ‘Gran Turismo’. A estreia virtual do superesportivo de Fittipaldi está prevista para o segundo semestre deste ano, com o lançamento do Gran Turismo Sport, para o Playstation 4.

AutoMotor Archives

Ford cria berço para ‘enganar’ bebês que só conseguem dormir no carro dos pais
Desenvolvido pela filial espanhola da fabricante, móvel inteligente simula o balanço, as luzes e os sons de uma viagem automotivaEsta é mais uma da série “como não pensei nisso antes”. ...
Equinox substitui Captiva no Brasil
Veículo da Chevrolet chega ao país no segundo semestre do ano. Estimativa é que custe R$ 130 milRio – O lançamento do Chevrolet Equinox no Brasil foi confirmado pela marca ...
Novo Corolla é a vitória da sobriedade
Nova linha terá versão XRS que compõe a gama com acabamentos mais esportivos e mantém motor e câmbioRio – Muitos, principalmente da concorrência, se perguntam por que o Toyota Corolla ...
Honda WR-V foi pensado para o público brasileiro
Pequeno por fora e grande por dentro, SUV é equipado com motor 1.5 i-VTEC Flex e câmbio CVT em todas as versõesO WR-V, novo SUV da Honda, foi lançado e ...
McLaren inaugura nova era de superesportivos
A máquina atinge 100 km/h em 2,9 segundos. Novidade lançada em Genebra vai custar R$ 700 mil e deve ser lançado em maioEstreou, no Salão de Genebra, a nova McLaren ...
Novo Mercedes AMG-GT ofusca Porsche Panamera
Veículo, que pode rodar no modo elétrico, traz linhas inovadoras e poderoso motor V8 4.0 BiturboA Mercedes apresentou ao mundo, na terça-feira, no salão de Genebra, na Suíça, sua nova ...
Carros do futuro estão em Genebra
Salão do automóvel na Suíça apresenta principais novidades tecnológicas no mercado automotivoOs salões mundo afora como o corrente em Genebra, na Suíça, que acontece até o dia 19 deste mês, ...
Mercado de seminovos segue em alta
 Carros com até três anos de uso tiveram crescimento de 24% nas vendas no ano passado. Setor vem crescendo desde 2015Rio – Enquanto o mercado de veículos zero quilômetro está ...

« Página anteriorPróxima página »