Morre Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, aos 41 anos

20th julho 2017   ·   0 Comments

De acordo com o site “TMZ”, o cantor se enforcou e foi encontrado em sua casa em Los Angeles, nos Estados Unidos

O cantor Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, foi encontrado morto em sua casa em Los Angeles, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (20). As informações são do site TMZ.

Chester Bennington%2C vocalista do Linkin Park%2C foi encontrado morto em sua casa%2C em Los Angeles%2C aos 41 anos

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, foi encontrado morto em sua casa, em Los Angeles, aos 41 anos

Foto: Reprodução/San Antonio Express

De acordo com o site, Chester Bennington cometeu suicídio por enforcamento. O corpo do músico foi encontrado em sua casa na manhã desta quinta. Ele era casado e tinha seis filhos.

Nascido na cidade de Phoenix, no Arizona, Chester ficou conhecido principalmente por seu trabalho com o Linkin Park. Ele entrou para a banda em 1999, substituindo o vocalista Mark Wakefield. Com o grupo, o cantor lançou importantes álbuns, como “Meteora”, “Hybrid Theory” e “Minutes to Midnight”. A banda ganhou dois Grammys, em 2002 e 2006.

Pelo Twitter, Mike Shinoda, também do Linkin Park, confirmou a morte. “Chocado e com o coração partido, mas é verdade. Vamos divulgar um comunicado oficial assim que tivermos um”, escreveu o músico.

Vida pesoal conturbada

A vida pessoal do músico era muito conturbada. Ele nunca escondeu que já foi viciado em drogas e em álcool, chegando a confirmar que fumava crack e ópio. Seus colegas de banda tiveram que fazer uma intervenção para que ele tratasse o vício.

“Eu sabia que tinha problemas com álcool e drogas e que algumas coisas da minha vida pessoal eram malucas, mas eu não percebia o quanto isso afetava as pessoas próximas a mim até que elas me mostraram como eu era de verdade. Foi um choque”, disse o cantor em entrevista ao site Metal Hammer, em 2016.

Chester Bennington em show do Linkin Park no Maximus Festival%2C em São Paulo%2C em maio

Chester Bennington em show do Linkin Park no Maximus Festival, em São Paulo, em maio

Foto: Divulgação/Marta Ayora

“Eu tomava ácido 11 vezes por dia. Eu tomei tanto ácido que estou surpreso por ainda conseguir falar. Eu fumava muito crack, muita metanfetamina e pirava. Aí eu fumava ópio para relaxar. Eu pesava 49kg. Minha mãe dizia que eu parecia ter saído de Auschwitz”, disse.

Semelhança

A morte de Chester é muito semelhante a de Chris Cornell, de quem o cantor era amigo. Ele cheogu a cantar em um tributo ao líder do Audioslave, que também cometeu suicídio por enforcamento. Cornell completaria 53 anos nesta quinta.

Chester Bennington esteve no Brasil recentemente, em um show com o Linkin Park no Maximus Festival, em maio, no mesmo mês em que a banda lançou seu último álbum, “One More Light”. Nesta quinta-feira, o grupo ainda lançou o clipe de Talking to Myself.

Readers Comments (0)