Como ajudar seu filho a lidar com a frustração?

13th Abril 2017   ·   0 Comments

Não adianta, uma hora ou outra seu filho vai ter uma decepção. E os pais devem estar ao lado da criança para ajudá-la neste momento

Como a ensinar a criança a lidar com os pequenos dilemas e problemas do dia-a-dia e da vida? Essa é uma das questões que aflige os pais quando vêem os filhos passando por uma frustração.

Para a psicóloga Karin Kenzler, a conversa é uma ótima saída. Ela orienta que os pais ensinem a criança a enxergar prós e contras da situação e as ajudem na tomada de decisão diante da frustração. “Os parâmetros de uma criança são os pais. Eles não devem ser permissivos ou autoritários em excesso, pois são atitudes prejudiciais”, explica.

Diante de uma situação de frustração, mostre empatia e aponte soluções à criança

Diante de uma situação de frustração, mostre empatia e aponte soluções à criança

Foto: Shuttersock

Além disso, para Karin, não é recomendável evitar que os filhos sofram frustrações e decepções na vida. “O ideal é aprender a postergar a realização do desejo e até mesmo, quando não é possível realizá-lo, viver bem apesar desta situação”, diz. Caso contrário, essa falta decepções pode ser perigosa para a vida adulta. “Elas podem se tornar adultos que desistem diante do primeiro obstáculo ou que não tem resiliência”, diz a psicóloga.

Sem formar uma bolha em torno do filho, a especialista dá dicas para os pais cuidarem das crianças nessas pequenas decepções. Veja detalhes:

Demonstre empatia

Diante das frustrações, é preciso que os pais mostrem empatia ao que a criança está sentindo. Se ela estiver frustrada por não poder ficar dormindo e precisar ir à escola, Karin sugere falar algo como: “Concordo que é difícil sair da cama cedo para ir à escola. Também estou com vontade de dormir mais um pouco”.

Mostre o outro lado

Pensando no exemplo anterior, mostre o que aconteceria se ela ficasse em casa dormindo no lugar de ir à escola. Você pode dizer: “Se eu fizer isso posso levar uma advertência do meu chefe; e você perderia a brincadeira com os colegas que estarão te esperando”.

Busque soluções

É muito importante fazer com que a criança comece a pensar para além do desejo dela, buscando alternativas. “Perguntar a ela o que é possível fazer diante dos fatos dados é uma boa estratégia”, sugere Karin.

Caso ela não consiga pensar em nada, faça sugestões, e quando não houver uma solução satisfatória, mostre que é possível seguir em frente mesmo com a frustração. “Ela deve desenvolver uma postura de aceitação e tolerância diante das dificuldades, pois a vida está longe de ser perfeita”, orienta a psicóloga.

Readers Comments (0)