Volkswagen Golf 1.0 TSI deixa o preconceito para trás

2nd março 2017   ·   0 Comments

Hatch médio equipado com motor três cilindros turbo apresenta bom desempenho na cidade

Rio – Os hatches médios precisam se incrementar para reagir à ofensiva dos SUVs, os queridinhos do momento. Talvez por essa razão, entre outras, a Volkswagen dá ao Golf no Brasil opção de motor 1.0 tricilíndrico turbo, ousada para a pouca maturidade do nosso consumidor, que associa performance à litragem (daí, não conseguem conceber um Golf 1.0).

O Golf Comfortline TSI, como é chamado, é esperto para o deslocamento urbano. Ágil, impressiona para quem espera um desempenho modesto. O propulsor 1.0 tricilíndrico turbo entrega 125 cv e 20,4 kgfm de torque. Nada mal.

Com câmbio manual de seis velocidades, segundo a Volks, o hatch acelera de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos e atinge uma velocidade máxima de 194 km/h (todos os números citados quando abastecido com etanol). Outros valores interessantes para destacar são os da autonomia: no programa de etiquetagem do Inmetro, atinge 8,4 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada, com etanol. E 11,9 km/l e 14,3 km/l, respectivamente, com gasolina — no nosso teste, predominantemente urbano, giramos em torno dos 11 km/l, como previsto.

FOGO AMIGO

O Golf 1.0 turbo, de fato, se comporta tão bem como um hatch médio potente, que parece ser opção mais convidativa do que o superior 1.4 l. Ainda mais se considerarmos que o motorista prefira câmbio manual (única opção no Comfortline TSI).

A diferença de preço dele para a versão Highline manual é bem considerável: passou de R$ 77.247 para R$ 101.350. A análise aqui considera apenas o ato de dirigir, acelerar, trocar marchas e sentir o carro, sem considerar os mimos da lista de equipamentos. Numa realidade natural para muitos de cidade, trânsito, pouca margem para desenvolver efusivamente o carro, o 1.0 cumpre o trabalho com maestria e eficiência.

O 1.0 tricilíndrico turbo entrega aceleração, retomada e força, todos os atributos para aqueles que exigem um carro mais potente. Seguindo na dirigibilidade, tem aquele prazer do hatch médio de abordar curvas com certa agressividade, sem ameaçar a segurança da operação. O conforto de direção e isolamento acústico são bem satisfatórios também.

Só a suspensão (independente McPherson na dianteira e eixo de torção traseira) que faz levantar uma sobrancelha, bem ajustada para manter a carroceria no lugar durante conversões, mas não tão confortável quanto bons SUVs. Vale ressaltar, também, que o nosso pavimento desafia qualquer sistema do tipo.

COORDENADA: EQUIPAMENTOS

O Golf Comfortlin e TSI é equipado com cintos de três pontos em todos os assentos, isofix, sete airbags, controles de tração e estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial, assistente de partida em rampa, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro. Itens de conforto incluem direção elétrica, todos os vidros com função um toque e retrovisores com ‘tilt down’. A central multimídia do modelo mede 6,5 polegadas e agrega espelhamento de smartphones, Android Auto, Apple CarPlay, porém sem o GPS incluso, este só como opcional.

Readers Comments (0)