Youtubers comentam como foi atuar pela primeira vez em "Internet – O Filme"

31st janeiro 2017   ·   0 Comments

Do próprio quarto ao set de cinema, youtubers revelam como foi a experiência de atuação para o longa que fala sobre a internet. Confira

Gravar vídeos para o YouTube é uma realidade, mas para o cinema é uma experiência totalmente diferente. Esse foi o processo que muitos dos queridinhos da internet tiveram que passar para filmar as cenas do longa “Internet – O Filme”, uma comédia que estreia no dia 23 de fevereiro e traz como tema as redes sociais em diferentes tramas que se desenrolam, mostrando uma louca corrida de várias pessoas pela fama.Diversas estrelas da internet brasileira foram convidadas para atuar no filme.

A comédia traz a internet como protagonista de diversas tramas com youtubers

A comédia traz a internet como protagonista de diversas tramas com youtubers

Foto: Reprodução

Este é o caso dos youtubers Julio Cocielo, Cellbit, Cauê Moura, Teddy, Polado, Igão, Pathy dos Reis, Felipe Castanhari, Mauro Nakada e Gusta Stockler que contaram em um novo vídeo sobre como foi atuar pela primeira vez em um filme. Acostumados com a internet, todos revelaram que um dia sonharam em estar em um set de cinema alguma vez na vida. “Nunca imaginei que ia aparecer no cinema na frente da câmera”, revelou Cauê Moura. Gusta Stocker relembrou que, em seu canal, ele trabalha com cenas fictícias e que ser ator é um dos seus grandes sonhos, apesar de nunca ter participado de um trabalho deste tamanho. “Um dos objetivos desde que eu entrei no Youtube é concretizar essa parada de atuação”, revelou o youtuber.

“Eu já me animei pra cinema e estudei muita coisa sobre, mas eu sempre estive por trás”, admite Felipe Castanhari. O youtuber Victor Meyniel também comentou sobre nunca ter participado antes de um trabalho assim, apesar de já ter feito parte de séries para a internet. Até o funkeiro Catra, que faz uma participação especial no filme, fez coro ao depoimento. “Amo cantar mas amo a arte. Como não sei pintar nem sei esculpir, pelo menos cantar, tocar e atuar a gente vai”. A direção do filme é de Fillipo Capuzzi Lapietra e o roteiro de Dani Garuti, Rafinha Bastos, Mirna Nogueira.

Readers Comments (0)