Hyundai Creta entra no páreo

8th dezembro 2016   ·   0 Comments

Versões do novo SUV podem variar de R$ 70 mil na versão Attitude 1.6 manual a R$ 99,5 mil na Prestige 2.0 automático

Rio – No mercado que está aí, este segmento é o único que motiva fabricantes e consumidores. Os SUVs, independente de tamanho, tração, motores ou aptidões encartam a crise sem patinar e vendem relativamente bem.

São quase 200 mil por ano, desde que o EcoSport engatou a primeira marcha nos anos 90. Assim, o Salão do Automóvel de São Paulo refletiu esta realidade. Mostrou, entre muitos outros, o Hyundai Creta, que é lançado agora. O modelo pretende repetir o sucesso do HB20.

O Creta nasce em Piracicaba, São Paulo, e chega como concorrente forte entre outros expoentes, como o Honda HR-V, Nissan Kicks, Chevrolet Tracker, EcoSport e Jeep Renegade. Com linhas comportadas e previsíveis, o Creta deve agradar aos consumidores deste tipo de carro.

Por baixo do capô, o motor é o conhecido 1.6 Gamma, de 130 cv, flex e sem tanquinho de partida a frio, com câmbio manual ou automático que equipa, por exemplo, o HB20. A opção topo de linha usa o motor 2.0 de 166 cv apenas com câmbio automático. A plataforma do Creta é maior. Deriva do Elantra e do i30, o que o faz entregar espaço interno mais generoso que o vendido pelo segmento.

Nas versões topo, bem equipadas, tela de LCD no painel com informações gerais, como pressão dos pneus, até seis airbags, controles de tração e estabiliadde e tração dianteira. O SUV traz luzes diurnas em LED e luzes de curva nos farois auxiliares,direção elétrica, ar-condicionado automático com saídas para os passageiros de trás, retrovisores elétricos com com rebatimento, sistema multimídia BlueNAV que espelha smartphone via Apple Car Play e Android Auto e câmera de ré e partida e abertura de portas por chave presencial .Não há tração integral para nenhuma versão. No Creta com motor 1.6, muitos equipamentos estão entre os itens mais procurados pelos consumidores.

Readers Comments (0)





Pesquisar