Parar de fumar engorda?

23rd abril 2015   ·   0 Comments

Especialista explica qual é a melhor opção para largar o vício e não extrapolar o limite da balança

Um dos maiores medos de quem quer parar de fumar é ter que subir numa balança. Isso porque, normalmente, ao deixar o cigarro as pessoas costumam ganhar alguns quilinhos. “Isso não é uma regra, mas, eventualmente, pode ocorrer”, afirma o pneumologista Cristiano Rabelo Nogueira. De um modo geral, ele diz que o indivíduo ganha esse peso por consumir um número maior de calorias do que ele consegue gastar. Porém, isso depende de idade, sexo, peso corporal, metabolismo e a frequência de atividade física que essa pessoa pratica.

Parar de fumar engorda

Fatores que podem gerar aumento de peso

O metabolismo de uma pessoa que para de fumar diminui sua velocidade quando as substâncias do cigarro deixam de ser reconhecidas pelo organismo. Para ele voltar ao normal, isso leva alguns meses, ao mesmo tempo em que há um aumento de apetite. “Tanto o paladar quanto o olfato melhoram sem o fumo, aumentando naturalmente o consumo calórico, especialmente de alimentos gordurosos e doces”, alerta Nogueira. Outro fator que pode gerar esse aumento de peso é a alteração no comportamento e personalidade do indivíduo, que se manifesta através de ansiedade excessiva ou depressão.

Dicas para não engordar

A principal estratégia para conseguir se manter no peso ideal, ou então, não ganhar quilos demais, é fazendo um planejamento. Além de comer de forma saudável e limitar a gordura da dieta, é necessário praticar exercícios regularmente. “É preciso iniciar as atividades antes da total parada do consumo de cigarro, afim de diminuir os índices de recaídas existentes”, sugere Cristiano. Outra dica dele é procurar ajuda profissional de nutricionistas e psicólogos para uma orientação, caso haja dificuldade na ausência do cigarro.

Pratique exercícios

Segundo o pneumologista, toda e qualquer atividade física é de fundamental importância na manutenção e perda do peso, pois elas ajudam na aceleração do metabolismo, além de melhorarem a qualidade de vida. São elas também que combatem o estresse, o tédio e a tensão. “Os exercícios físicos devem ser encarados como uma motivação extra para as pessoas se manterem longe do cigarro”, afirma. O tabagismo é um comportamento complexo e parar de fumar é um processo dinâmico, em que se deve trabalhar com a abordagem cognitiva e comportamental que, por indicação médica, pode ou não fazer uso de medicamentos, que servirão para reduzir a síndrome de abstinência e aumentar a taxa de êxito deste que é um grande desafio.

Consultoria: Dr. Cristiano Rabelo Nogueira é pneumologista reconhecido pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) , possui doutorado pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP) e é sócio- diretor da Clínica Pulmonare

Readers Comments (0)





Publicidade

Pesquisar