Conheça os riscos da pílula do dia seguinte

16th abril 2015   ·   0 Comments

É um contraceptivo de emergência: em uma relação desprotegida, quando a camisinha estoura ou fica presa dentro da vagina após a ejaculação masculina, quando se esquece de tomar o anticoncepcional durante três dias consecutivos, ou após um estupro.

Conheça os riscos da pílula do dia seguinte

Não se deve tornar esse ato um hábito. Tomar até três vezes por ano é ainda admissível, porém tomando mais de uma vez por mês, ela pode perder sua eficácia, aumentando assim o risco de gravidez, salientando também o aumento de possíveis DSTs, como HPV, sífilis, gonorreia, pois você estará desprotegida sem a camisinha. Além disso, ela sobrecarrega seu corpo com altas doses hormonais, causando alterações no seu ciclo menstrual.

Ela também contribui para transtornos metabólicos, problemas venosos, hepatite, além de náuseas, diarreias e dores de cabeça. A pílula deve ser tomada até 3 dias (72 horas) após o coito desprotegido, quanto mais tempo passar, menor será sua eficácia.

Readers Comments (0)